Tipos de Homens

Parei pra pensar sobre o homem contemporâneo. Que diabos de figura é essa? Então, quer dizer que há o homem pré-histórico, Jesus Cristo, o homem antigo e o homem moderno? Pensei bem. E devo admitir que haja esse tipo de classificação. E, o mais interessante disso, é que esses tipos de homem existem, concomitantemente, nos dias de hoje. Vamos falar, rapidamente, sobre cada um deles. Exceto de Jesus Cristo, que prescinde de ulteriores explicações.

1. O Homem Pré-Histórico

O homem pré-histórico é o Piteco da Turma da Mônica. Veste-se mal. Não cuida do cabelo. Quiçá da pele ou da saúde, comendo pernil de brontossauro, preparado pela Thuga. É um fóssil.

2. O Homem Antigo

O homem antigo é… antigo. E nem sempre antigo de idade. Cuida da pele tão bem quanto cuida dos sapatos. Moda é sinônimo de “perda de tempo”. Come o que tiver pra comer.

3. O Homem Moderno

O homem moderno já está um passo à frente na escala evolutiva. Pensa em comer melhor. Pensa em se vestir melhor. Pensa em cuidar melhor da aparência e da saúde. Até vai na academia. MAS, ainda está um passo atrás do homem contemporâneo, pois… ele só pensa… não faz.

4. O Homem Contemporâneo

É o ápice da evolução. E é até injustiçado e discriminado, pois muitos o acham que é gay, ou então, “metrossexual”. Não se engane pelas aparências, pois existem vários Pitecos gays por aí. O homem contemporâneo gosta de ser estiloso, cultiva bons gostos, lê livros, pratica regularmente atividades físicas, cuida da aparência com um arsenal de produtos em língua francesa, e come de forma saudável. É o tipo preferido das mulheres.

Mas não se engane…

Você deve estar pensando que o tipo ideal de homem seja o contemporâneo, não é? Pior que não. Nenhum deles é o correto. O certo seria compor um quinto tipo. Um tipo só seu, juntando características de todos os outros. Há momentos na vida que precisam do instinto selvagem do Piteco. Em outros, é necessário o conservadorismo do homem antigo (não utilize Homer Simpson como exemplo). Há ainda situações que demandam o relaxamento do homem moderno. E, claro, há momentos que pedem a sensibilidade do homem contemporâneo.

Não dá pra rotular alguém. Cada um tem suas próprias características. O que é preciso é fazer um balanceamento das qualidades e dos defeitos, respeitando os limites de cada um.

E é isso que busca  este blog: fornecer informações sobre exercícios físicos, alimentação, estilo e comportamento, pra você, homem, montar o seu próprio tipo. Um tipo que te faça feliz, realizado, saudável e de bem com a vida.

Bem vindo ao Men Care.

Anúncios

Gadgets: Apple iPad

Por Eder Kambara

O que é?

O iPad é um equipamento híbrido, que reúne funções de notebook com funções de PDAs, resultando em um produto único, versátil e prático. É um iPhone gigante, que não faz ligações telefônicas.

O que você pode fazer com ele?

Tudo (menos ligações telefônicas). Você pode navegar pela internet wireless; ler e enviar e-mails; programar seus compromissos na agenda eletrônica; compartilhar, baixar e ouvir músicas; comprar e ler livros eletrônicos; assistir filmes; consultar mapas do Google; editar textos, planilhas e apresentações de slides; divertir-se com os milhares de aplicativos da App Store. Tudo isso por meio de uma tela LCD touchscreen de 9,7 polegadas, e com a praticidade e mobilidade de uma revista. Já pensou poder navegar na internet deitado no sofá?

Quanto custa?

Nos EUA, o iPad custa a partir de US$ 499,00. No Brasil, estima-se que o preço inicial será de cerca de R$ 1700,00.

Vale a pena?

Isso vai depender do que você faz. Como eu não faço engenharia, não preciso de um notebook para as aulas, então, poderia, plenamente, substituí-lo pelo iPad. Afinal, em Direito só se anotam… palavras. Com o suporte para teclado (vide imagem abaixo), dá para digitar textos com plena ergonomia. Portanto, pra mim, vale a pena, e já incluí o iPad na minha lista de “prioridades”!

Assista a uma “review” do iPad:

Dê um basta às acnes

Raros são aqueles que nunca sofreram de acnes. Quer acabar com elas? Mas antes, vamos saber, primeiro, o que é acne.

O que é acne?

Acne é uma inflamação da glândula sebácea. Devido ao excesso de produção de sebo, o folículo piloso se obstrui, acumulando sebo e, assim, formando um ambiente propício para o desenvolvimento de bactérias, que causam inflamação, dor e pus. Por isso que a acne é uma doença que aparece, com maior frequência, na adolescência, pois nessa fase, a explosão hormonal causa o aumento das glândulas sebáceas e, assim, há o aumento da oleosidade da pele.

Chocolate dá espinhas?

Não há indícios contundentes que relacionam a alimentação com o desenvolvimento de acnes. Isso varia de pessoa pra pessoa. O fato é que, se a pele não estiver excessivamente oleosa, ela não irá apresentar espinhas. Então, se você achar que a ingestão de certos alimentos possam influenciar a sua produção hormonal e, assim, aumentar a oleosidade da sua pele, é melhor evitar ingerí-los.

Tratamentos

Existem vários tratamentos para acne, desde os mais simples (e baratos) aos mais complexos (e caros). Tudo vai depender da gravidade da doença. Para a acne simples, ou seja, aparecem apenas algumas, existem pomadas e géis a base de peróxido de benzoíla, indicados para secar as espinhas, como o Acnase. Para a acne média, há pomadas antibióticas que matam as bactérias causadoras da espinha. Procedimentos como peelings superficiais e limpeza de pele podem melhorar o quadro, se a acne não for muito grave. Porém, se o problema não puder ser resolvido por nenhuma dessas medidas, então será necessário um tratamento mais complexo, por via oral. Um deles, e o mais severo, é o uso da isotretinoína, um remédio de uso continuado e controlado, que demanda cuidados especiais, como hemogramas periódicos e proteção extra contra os raios solares. O acompanhamento de um dermatologista é fundamental.

Prevenção

Vovó já dizia: “melhor prevenir do que remediar”. Por isso, siga os seguintes passos:

  1. Lave o rosto em água fria, de manhã e à noite, com um sabonete próprio para peles acneicas, como o Effaclar, da La Roche Posay. Não use o sabonete que você usa pra lavar o corpo, muito menos aqueles que contenham hidratantes.
  2. Esfoliar a pele de duas a três vezes por semana também ajuda a evitar espinhas e cravos.
  3. Depois de lavar e esfoliar o rosto, use uma loção adstringente, para limpar os poros e controlar a oleosidade.
  4. Use protetor solar com FPS de no mínimo 30, pelo menos duas vezes ao dia. Lembre-se que o protetor deve ser livre de óleo (não-comedogênico). Um exemplo é o Episol.
  5. Não tome banho com a água muito quente. A temperatura elevada estimula a glândula sebácea a produzir mais sebo.
  6. Engana-se quem acha que quanto mais se lavar o rosto, melhor. Retirar em excesso a oleosidade da pele faz com que as glândulas produzam ainda mais óleo, para compensar.
  7. Não esprema a espinha. Resista à tentação! Você corre o risco de piorar a inflamação, ou ainda fazer uma cicatriz permanente.

Com medidas simples e disciplinadas, é possível dar um fim às espinhas. Não espere não gastar muito dinheiro, na compra dos cosméticos e dos remédios certos. Mas o resultado vale a pena.